quarta-feira, fevereiro 22, 2006

Eu

Sinto-me sozinha...
Mas não procuro companhia
Sinto-me triste...
Mas não corro atrás de alegria

Acomodei-me e parei
Deixei de sonhar
Continuo calma e resignada
Deixei simplesmente de lutar

Esgotei as minhas energias
Já não sei como as recarregar
Continuo quieta e dormente
Continuo dorida a penar

As lágrimas esgotaram-se
Apesar da persistente dor
A dormência apodera-se
Desaparece o meu fervor

Páro e observo-me
Continuo simplesmente assim
Sou metade do que fui
Tudo se esgotou em mim.

CH 22/02/06

6 comentários:

Skeptikal disse...

Então mulher... isso não está a correr bem? :( forca!
bjs**

Taina disse...

O estágio vai bem:) o que n quer dizer que eu n esteja no meu estado de espirito usual...

j04n1nh4 disse...

Então?!? Que tristeza que eu vejo nesse poema... é muito bonito mas triste.
Vá anima-te linda!
Beijocas
Joana

Dumb disse...

Por esta altura ja deves ter percebido o efeito balaçé da vida.

Hoje estás em baixo, amanhã voltas a subir...

Take care ;)

Luciano Bréu disse...

Cara Taina,

És auto-consciente, o que só me leva a crer que mais cedo ou mais tarde farás o que achares necessário para não te sentires sozinha e triste. =) E além disso... se escreves é porque não deixaste de lutar, muito pelo contrário. Felicidades para o teu estágio e para os teus dragões. =P

P.S: Quanto ao título do post... lol Passo a explicar: Como deves ter reparado todo o post assentou numa ausência de lógica e senso comum. Logo, o título é um exemplo gritante de paradoxo e ausência de lógica, não achas? Haver pinguins no deserto é altamente ilógico! =p

Anónimo disse...

Excellent, love it! »