quarta-feira, janeiro 21, 2009

Vidas

A Vida continua a mesma...

Débil, sem sabor, com dor e sempre sem parar...

Tou habituada a viver com a dormência e alguma dor, o meu conhecido sangrar diário, mas há dias em que me sinto pior... sem forças para manter a máscara e aparente boa disposição.

Nesses dias tudo me afecta.... o estar de urgências, uma consulta, a indiferença de alguém.

Confirmo cada vez mais que sou uma pessoa de rotinas. Em tudo mesmo.... Mesmo no que toca a criar projectos gosto quando sei o que estou a fazer, gosto quando atinjo um patamar de conforto em que sei plenamente o que tenho de fazer e qual o resultado. Essa satisfação é rara na profissão que escolhi.... mas que remédio se não mantê-la....

Não estou deprimida ou alguma vez estive. Costumo dizer que só fica deprimido quem pode.... não sei se é verdade, mas sei que nunca tive hipótese de estar.

Suicidou-se aqui na zona, há pouco tempo, um rapaz mais novo que eu....

Quando falo em suicídio como um acto de coragem e não cobardia vejo pessoas a contorcer-se ao pé de mim. Relembro... não sou corajosa....

Vejo-o como algo natural. Não tenho uma pena imensa das pessoas que ficam nem penso "que egoísta". Se a única coisa que realmente é nosso é a nossa vida, não podemos fazer dela o que nós queremos? Até na escolha da morte temos de passar por egoístas?.... "o que ele fez aos pais...tsc tsc"... Era preferível tê-lo a sofrer uma vida inteira para os pais não sofrerem? quem é egoísta agora?....

Estou a divagar. Enfim... tudo devido ao cansaço....estou mesmo muito cansada de tudo....tudo mesmo.... vale a associação protectora de animais para me obrigar a pensar em caixas e sacos e diabo a sete para se criar e vender.

Talvez seja melhor ter as mãos em movimento e a cabeça a pensar em pincéis e costuras....

Talvez isso deixe menos espaço para os demónios....

Talvez....

2 comentários:

papá do Gil disse...

A sério?! Achas mesmo? Um acto corajoso implica que algo seja feito sem querer saber das consequências. Logo aí, há egoísmo.

Mas o grande problema, é que 90% das pessoas que se tentam suicidar estão a querer chamar a atenção de alguém, porque no fundo não se querem suicidar.

Todos temos problemas, todos temos coisas com que lidar que não são agradáveis.

90% dessas pessoas ultrapassam esses problemas, de um modo ou de outro. Isso sim, é ser corajoso, é olhar para frente e pensar: "Tenho problemas, e depois? Hei-de resolvê-los sem medo, de uma maneira ou de outra."

Suicido para mim é desistir à última hora, é atirar a toalha para o chão e dizer: "Pronto, não consigo, desisto."

Coragem? Penso que não. Há maneiras mais corajosas de resolver os nossos problemas, como por exemplo, enfrentando-os.

Taina disse...

corajoso pq vai contra o nosso instinto inato de sobrevivência. claro q há egoismo... tb temos direito a ele por vezes... é egoismo pensar em nós?