segunda-feira, junho 18, 2007

Tou a morrer

Oh dia maldito....

Ir a coimbra buscar a fantástica cédula (yupi).... ir trabalhar à 14h.... ter uma daquelas tardes em q se pensa "pq não somos 20? e com 20 consultórios?"....

Para acabar a noite em beleza, às 22h cravam-me para ir ver umas ovelhas que tinham sido mordidas por um cão..............

A filha do dono quer ser veterinária... já lhe disse para não ir para veterinária que isto não é vida.... não há vida própria, horários e coisas marcadas...... ela que fosse para enfermagem que esses sempre vão tendo mais ou menos horários...

Trabalha-se mais de 40 horas por semana (bem mais) e depois telefonemas às 6h da manhã, 3 urgências ao domingo........

Enfim...

Só agora em enfiei na cama e estou rota rota rota....

*Sra dona gui... por falar em livros julgo que ainda tem o meu PS:Eu amo-te ou n é? :)

3 comentários:

patricia disse...

Eu também quero ser veterinária...estou a fazer por isso. Pelo que tenho acompanhado do teu blog, sim, vejo que nao se tem vida propria, mas também penso que isso é só o início, depois as coisas acalmam. Vais ver que ainda abres uma clinica só tua! Mas não vejo mais nada que goste de fazer no futuro, sou fascinada por tudo o que a medicina veterinária envolve, e ser só enefermeira acho que não me ia realizar por completo. Enfim...boa sorte para ti:) Beijinho*

Taina disse...

patricia....

se é o que queres fazer luta por isso... quem sou eu para dizer o contrário. Não sei se me veria a fazer outra coisa, mas a verdade é q é duro.

Infelizmente não vai acalmar com o tempo e se eu realmente montar uma clinica minha vai piorar concerteza. As pessoas não querem veterinários que tenham horário... têm de responder quando for necessário. Na clinica onde trabalho há vetrinários que trabalham há 17 anos e infelizmente a vida para elas não acalmou e estão extremamente cansadas....

Para a semana vou trabalhar pelo menos 10h30m por dia, 6 dias da semana e depois de se fechar a porta ainda há as urgências. Não se pode ir passear ou fazer planos quando se está com as urgências...

Não sei se já o fizeste mas aconselhava-te a passar algum tempo numa clínica, veres mesmo o dia a dia do veterinário. Tive a felicidade de ter esse contacto desde o meu 2º ano mas só agora, formada, sinto o peso da responsabilidade sobre os meus ombros.... tudo é mais leve quando não depende de nós a vida de um animal...

Boa sorte para o teu futuro.

Anónimo disse...

O teu livro não está esquecido só não to quiz deixar na clinica, porque não sabia se assim o querias. Ainda bem que andas "motivada". Escrevi-te para o hotmail. beijinhos e bom fim de semana.
Gui